Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

Portugal é o melhor destino turístico para o World Travel Guide

por Ana Tomás, Publicado em 27 de Abril de 2011

 

Portugal é o melhor destino turístico do momento para o site World Travel Guide.

 

O país é descrito como “um dos diamantes em bruto da Europa”, combinando “cidades vibrantes” com “aldeias tradicionais e tesouros históricos espalhados pela paisagem”, além de um vasto conjunto de locais que são Património da Humanidade, refere a página.

 

Além de Lisboa e do Porto, o World Travel Guide destaca as cidades de Évora, Coimbra, Guimarães e Braga como pontos a visitar em Portugal.


Croácia, Canadá, Austrália e Florida são os outros dos destinos que integram a lista dos cinco melhores destinos.

 

 

publicado por rtiatpovoacao às 20:39
link do post | comentar | favorito

Uma vez mais, a National Geographic encantada connosco

National Geographic elege Açores como um dos dez melhores destinos de Verão

 

Por Mara Gonçalves

27.04.2011

Os Açores estão entre os dez melhores destinos para o Verão, segundo a "National Geographic Traveler". A revista de viagens da conceituada instituição seleccionou locais "fora do comum", "escondidos" em vários pontos do mundo.

A "National Geographic Traveler" colocou os Açores na 8.ª posição, descrevendo-os como um "arquipélago intocado", onde a "remota localização ajudou a limitar o turismo e o desenvolvimento". O destaque vai para os ex-líbris naturais das ilhas açorianas, onde se podem encontrar "verdes montanhas vulcânicas, termas, montes cobertos de hortênsias e vinhas", mas não se esquecem as típicas cidades de casas brancas, os moinhos de vento e as estradas de paralelos.

National Geographic dá ainda especial destaque a três ilhas - Terceira, Faial e São Miguel, e relembra o cozido das Furnas e a época das festas açorianas, com "numerosas procissões religiosas e eventos culturais".

O texto é ilustrado como uma imagem de banhistas nas piscinas naturais de São Lourenço, Vila do Porto, Santa Maria.

lista contempla ainda Muskoka Cottage Country (Canadá), Patagónia (Argentina), Cardiff(Reino Unido), Arquipélago de Estocolmo (Suécia), Roatan (Honduras), Ístria (Croácia), Ilhas de San Juan e Mineápolis (ambos nos EUA).

 

in Público

publicado por rtiatpovoacao às 14:50
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Abril de 2011

A minha simpatia pelos Gauleses e pelas calças do Obelix

"Os livros não mudam o mundo. Os livros mudam as pessoas. As pessoas é que mudam o mundo"

 

Concordam? Algum livro mudou a vossa vida, a vossa infância, a vossa juventude?

Nesta semana desportiva que se avizinha, deixo aqui uma confissão. Sabem que livros da minha infância contribuiram, e muito, para a minha clubite aguda? Asterix (ainda hoje me penetencio por ter dado as minhas colecções de Banda Desenhada aos meus primos mais novos!).

Não sei se era pelos meus colegas serem todos benfiquistas e a cidade do Porto, na altura, ser uma espécie de reduto Gaulês; se pela garra, o "comer a relva" (ou a neve) nas "batalhas" de Tóquio e de Viena ante adversários mais fortes e ricos que nós qual poção mágica ou, simplesmente,pelas calças do Obelix, que se assemelham com a camisola mais bonita do mundo :)

 

Que vençam os melhores! Saudações (des)portistas,

 

Pedro Chorão 

 

 

Tropeçavas nos astros desastrada
Quase não tínhamos livros em casa
E a cidade não tinha livraria
Mas os livros que em nossa vida entraram
São como a radiação de um corpo negro
Apontando pra a expansão do Universo
Porque a frase, o conceito, o enredo, o verso
(E, sem dúvida, sobretudo o verso)
É o que pode lançar mundos no mundo.


Tropeçavas nos astros desastrada
Sem saber que a ventura e a desventura
Dessa estrada que vai do nada ao nada
São livros e o luar contra a cultura.


Os livros são objetos transcendentes
Mas podemos amá-los do amor táctil
Que votamos aos maços de cigarro
Domá-los, cultivá-los em aquários,
Em estantes, gaiolas, em fogueiras
Ou lançá-los pra fora das janelas
(Talvez isso nos livre de lançarmo-nos)
Ou ­ o que é muito pior ­ por odiarmo-los
Podemos simplesmente escrever um:


Encher de vãs palavras muitas páginas
E de mais confusão as prateleiras.
Tropeçavas nos astros desastrada
Mas pra mim foste a estrela entre as estrelas. 

*Gravado na Real Gabinete Português de Leitura.

*No vídeo Caetano Veloso lê "Le Rouge et le Noir"(O Vermelho e o Negro) de Stendhal
"Ici, dit-il avec des yeux brillants de joie, les hommes ne sauraient me faire de mal." Il eut l'idée de se livrer au plaisir d'écrire ses pensées, partout ailleurs si dangereux pour lui. Une pierre carrée lui servait de pupitre. Sa plume volait (...) "Pourquoi ne passerais-je pas la nuit ici? se dit-il; j'ai du pain, et je suis libre!" (...)

Au son de ce grand mot son âme s'exalta (...) Mais une nuit profonde avait remplacé le jour, et il y avait encore deux lieues à faire pour descendre au hameau habité par Fouqué. Avant de quitter la petite grotte, Julien alluma du feu et brûla avec soin tout ce qu'il avait écrit.'

http://bibliotequices.blogspot.com/2007_07_01_archive.html

 

 

 

 

 

publicado por rtiatpovoacao às 02:06
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

Tanto Mar, de Chico Buarque

 

Não querendo deixar em branco esta data, que o tempo e as circunstâncias vão tornando menos celebrada, fui ao baú de memórias escolher algo poirento. Não foi preciso ir muito longe. Um documentário recente de Sérgio Tréfaut mostra como o 25 de Abril foi sentido e vivido pelo mundo fora. Surge-nos então o arquitecto-cantor-poeta, e agora também escritor, Chico Buarque a tratar-nos por "PÁ!". Uma delícia!

Ao mastigar a letra, e o contexto histórico brasileiro, que anexei em baixo, ocorre-me um título de um filme de Wim Wenders: "Tão longe... tão perto", que deu origem a uma readaptação em Hollywood "Cidade dos Anjos", com Nicolas Cage e Meg Ryan.

Mas, por agora, fiquem com este Brasil cinzento, com este lamento do Chico que, de tão "adoentado", não pôde vir a esta bonita festa dos cravos que, de tão pacífica, comoveu o mundo.  

 

 

 

  

"Tanto Mar" foi composta por Chico Buarque de Hollanda para homenagear o 25 de Abril de 1974, a Revolução dos Cravos, em Portugal.

Enquanto o Brasil completava uma década (das duas que viveu) sob o regime da ditadura, em Portugal, o Estado Novo ditatorial instituído por Salazar (à época comandado por Marcelo Caetano) era derrubado.

Nesta gravação de 1978, Chico explica porque "Tanto Mar" foi censurada no Brasil e o que lhe levou a compor duas versões para a canção. 

A versão original foi editada em Portugal, e exalta a vitória dos portugueses. Na segunda (vídeo), Chico considerou a mudança de contexto e estrutura política e fez uma nova leitura dos acontecimentos.

Versão 02, liberada pela censura:

TANTO MAR
Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente
Ainda guardo renitente um velho cravo para mim
Já murcharam tua festa, pá
Mas certamente
Esqueceram uma semente nalgum canto de jardim
Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei, também, quanto é preciso, pá
Navegar, navegar
Canta primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente algum cheirinho de alecrim


Primeira Versão, censurada:

TANTO MAR
Sei que estás em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo para mim
Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente alguma flor
No teu jardim
Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também quanto é preciso, pá
Navegar, navegar
Lá faz primavera pá
Cá estou doente
Manda urgentemente algum cheirinho
De alecrim

 

publicado por rtiatpovoacao às 02:54
link do post | comentar | favorito
Sábado, 23 de Abril de 2011

A Ordem da Vida

Agora que nos encontramos de férias, e o tempo é mais elástico, aqui fica uma mensagem que gostava de partilhar convosco.

 

 


Um professor de filosofia iniciou a aula em silêncio, colocando alguns objectos em cima da secretária à sua frente. Como não dizia nada, os alunos começaram a mexer-se nas cadeiras, primeiro, depois a cochichar uns com os outros. Todos se calaram quando ele começou a encher um grande frasco de vidro com um determinado número de bolas de golfe, até ficar cheio.

 

 

Depois perguntou à turma: “O frasco está cheio?” e todos concordaram que sim, o frasco estava cheio, nem mais uma bola de golfe lá caberia. 

O professor então pegou num saquinho de seixos pequenos e despejou-o dentro do frasco. Os seixos rebolaram pelos espaços entre as bolas de golfe e assim o professor despejou o saquinho.

Em seguinda perguntou à turma: “O frasco está cheio?” e os alunos, agora mais atentos, responderam que sim, que agora estava cheio. 

Sem dizer uma palavra, pegou num saquinho com areia e começou a despejá-la dentro do frasco. À medida que os grãzinhos se infiltravam nos espaços livres deixados pelas bolas de golfe e pelos seixos, alguns alunos começavam a rir-se, divertidos, a ver onde aquilo iria chegar. Não poderia ir muito mais longe, afinal quantas mais coisas se poderiam enfiar naquele frasco de vidro? Quando terminou de despejar toda a areia, o professor perguntou de novo: “O frasco está cheio?” e todos concordaram que, antes realmente não estava, mas agora está, definitivamente cheio. 

Então o professor emitiu um sorriso rasgado e retirou duas chávenas de café de debaixo da secretária e começou a despejá-las para dentro do frasco. Os alunos começaram todos a rir, não só da esperteza do professor, mas também da própria ignorância, como se tivessem sido apanhados numa partida. O café escorreu das chávenas até à última gota, preenchendo os espaços deixados livres pela areia. 

“Agora”, disse o professor, “gostaria de comparar o frasco com a vossa vida. As bolas de golfe são as coisas mais importantes para vocês: A saúde, a família, o dinheiro, os amigos, as coisas que vos apaixonam. São as coisas que, mesmo que o resto desaparecesse, a vossa vida ainda assim seria completa.

Os seixos são as outras coisas de muita importância nas vossas vidas, como a casa, o carro ou o emprego.

A areia representa tudo o resto. As coisas pequenas, os pequenos caprichos, as preguiças de fim de semana, os passeios, a comida e a bebida, enfim, o que para cada um fôr pouco importante. 

Quem entendeu esta lição?”- alguns alunos levantaram a mão e, a um sinal do professor, um deles respondeu: 

“Isto significa que, se fizermos primeiro as coisas mais importantes, teremos tempo para fazer tudo o que precisamos.” 

“Muito bem”, atalhou o professor, “mas não só isso! O facto é que se colocares primeiro a areia no frasco, os seixos já não caberão. E se colocares primeiro os seixos, as bolas de golfe já não caberão. Ou seja, se gastares a maior parte do teu tempo e da tua energia com a areia, não podes esperar possuir também as bolas de golfe e, aos poucos, a tua vida deixa de fazer sentido. Presta atenção às coisas que são críticas para a tua felicidade e coloca-as à frente de tudo, em tempo e importância. Brinca com os teus filhos, dá um mimo à tua mãe, ou à tua esposa ou esposo conversa com o teu pai e o teu filho pequenino, toma conta de ti, do teu bem.estar e da tua saúde física, mental e financeira.” 

Um dos alunos então, levantou a mão e perguntou: “Então e as chávenas de café?”

O professor sorriu “ainda bem que há alguém atento na sala!” e respondeu:

“As chávenas de café são somente para mostrar que, por muito cheia que a tua vida possa parecer... há sempre tempo para um cafezinho e dois dedos de conversa com o teu melhor amigo”.

publicado por rtiatpovoacao às 15:39
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

O Futuro Aqui tão Perto - Foi você que pediu um podcast?!?

Ante - Scriptum - "Postado" na  tranquilíssima e saborosíssima (...e baratíssima!) cafetaria da belíssima Biblioteca Municipal de Ponta Delgada, espaço de cultura e de lazer. Quem sabe um lugar a visitarmos num futuro próximo? Não encontro em S. Miguel melhor sítio para ver a adaptação de O Leitor.  

 

O convidado de hoje na Prova Oral, programa da Antena 3 com Fernando Alvim, é com um expert em novas tecnologias da comuinicação. Apesar de já termos concluído CLC5, deixo, sobretudo para quem teve e para quem permanece com dúvidas em relação à reflexão modular pretendida, esta voz que certamente já ouviram muitas vezes na SIC. Fica, no fundo do post, um link com os podcasts da Prova Oral.

 

Boas leituras e bons sons, venham eles do éter, da fibra óptica ou do fio de telefone, estejam eles no papiro, no papel jornal ou em tablets!

Convosco e em exclusivo no RTIAT, o "Inspector Gadget" Lourenço Medeiros!

:)      

 

Pedro Chorão

 

 

 

 

Lourenço Medeiros estudou no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e na Amsterdam-Maastricht Summer University. É um especialista em Novas Tecnologias, sendo actualmente editor dessa área na SIC. 

Será o nosso convidado de hoje. Durante uma hora, iremos conversar sobre o presente e especular sobre o futuro dos computadores, da Internet, dos jogos, dos sites, dos gadgets e de toda a parafernália tecnológica – itens que já nos são tão corriqueiros como a água canalizada e o saneamento básico. 

Qual a vossa relação com as Novas Tecnologias? Há por aqui viciados em redes sociais? Passariam ser ler blogues? Há vida para lá do podcasts? E como será daqui a dez anos? Aceitam-se apostas. O telefone é o 800 25 33 33, e podem usar também a caixa de mensagens do blogue e o facebook da Prova Oral. A partir das 19, com os tecnologicamente evoluídos Fernando Alvim e Xana Alves.

 

por: Prova Oral 

 

Link com os podcasts (para ouvir o programa quando quiserem) :

 

http://tv1.rtp.pt/play/?radiocanal=3#/?prog%253D1070%2526fbtitle%253DRTP%20Play%20-%20PROVA%20ORAL%2526fbimg%253Dhttp%253A%252F%252Fimg0.rtp.pt%252FEPG%252Fimgth%252FphpThumb.php%253Fsrc%253D%252FEPG%252Fradio%252Fimagens%252F1070_alvim_med.jpg%2526w%253D160%2526h%253D120%2526fburl%253Dhttp%253A%252F%252Frtp.pt%252Fplay%252F%253Fprog%253D1070

publicado por rtiatpovoacao às 14:23
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Abril de 2011

Biblioteca de Alexandria, por Carl Sagan

 

 

Toda a História tem o seu começo. Será o "H" maíusculo um questão de distiguir o que é lendário e de antologia, daquilo que é banal?

 

Deixo-vos aqui um excerto extraordinário de  Carl Sagan, um dos melhores professores da minha infância e juventude. No virar de um novo século, intitularia: O "M. I. T." (Massachusetts Institute of Technology) mais valioso da História. Recomendo, também, o visionamento de Alexandre, O Grande, de Oliver Stone. Boas férias, com boas leituras e bons filmes!

 

Pedro Chorão. 

 

 


 

 

publicado por rtiatpovoacao às 15:45
link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Abril de 2011

Finalista do programa “Uma Canção para Ti” participa na Gala Caravela D’ouro da Povoação

 

 

Diogo Garcia, finalista da 4ª edição do programa de televisão “Uma Canção para Ti”, da TVI, vai participar na XX Gala Regional dos Pequenos Cantores Caravela D’ouro da Povoação.

O Diogo, que foi também o grande vencedor do Festival da Canção Infantil da Madeira do ano passado, vai entrar na Gala da Povoação como convidado especial, fruto do Protocolo que a autarquia povoacense tem com o referido Festival.
A animação da Gala, enquanto o júri decide os vencedores, será também feita pelo Diogo e pelo irmão mais velho, Pedro Garcia, que foi igualmente concorrente de “Uma Canção para Ti”. 

É já no dia 20 de Abril, pelas 21 horas, que se realiza na Vila da Povoação a XX Gala Regional dos Pequenos Cantores Caravela D’ouro.

O evento, organizado pela Câmara Municipal da Povoação e por uma Comissão, contará com 12 concorrentes, com idades compreendidas entre cinco e dez anos, dos Concelhos da Povoação, de Vila Franca do Campo, de Ponta Delgada e das ilhas do Pico, da Terceira e das Flores.
Os pequenos participantes serão acompanhados, como já é tradição, pela Orquestra Ligeira da Câmara Municipal da Povoação, este ano, sob a direcção de orquestra e orquestração do Maestro Paulo Rodrigo e por um Coro composto por 45 crianças das seis freguesias do Concelho da Povoação, sob a direcção do Maestro César Carvalho.
O júri, composto por 7 elementos, será presidido por Helena Ferreira, em representação da Junta de Freguesia de Povoação. Da restante composição fazem parte Luísa Maria Bairos, representante da RTP/RDP Açores; Natalina Santos, representante da Secretaria da Educação e Cultura da Região Autónoma da Madeira; João Ferreira, representante da Escola Básica e Secundária da Povoação e ainda Hermenegildo Galante, Marco Campos e Luís Rodrigues.
Quanto às participações especiais, a Gala contará com a participação especial dos vencedores do Festival da Canção Infantil da Madeira e ainda com a participação da vencedora da Gala Caravela D’ouro do ano transacto. 
A apresentação desta grande Gala, que representa já uma grande tradição musical no arquipélago dos Açores e que promove e enobrece a Música e a Cultura junto dos mais novos, será feita pela apresentadora Sandra Costa.

O Festival da Gala dos pequenos Cantores Caravela D'ouro  é mais um  dos eventos realizado no Concelho da Povoação!

 

Leonor

publicado por rtiatpovoacao às 00:46
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Abril de 2011

If...

 

 

 

publicado por rtiatpovoacao às 17:33
link do post | comentar | favorito

If, de R.Kipling

Se

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar --sem que a isso só te atires,
De sonhar --sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais --tu serás um homem, ó meu filho! 

If

If you can keep your head when all about you
Are losing theirs and blaming it on you,
If you can trust yourself when all men doubt you
But make allowance for their doubting too,
If you can wait and not be tired by waiting,
Or being lied about, don't deal in lies,
Or being hated, don't give way to hating,
And yet don't look too good, nor talk too wise;

If you can dream--and not make dreams your master,
If you can think--and not make thoughts your aim;
If you can meet with Triumph and Disaster
And treat those two impostors just the same;
If you can bear to hear the truth you've spoken
Twisted by knaves to make a trap for fools,
Or watch the things you gave your life to, broken,
And stoop and build 'em up with worn-out tools; 

If you can make one heap of all your winnings
And risk it all on one turn of pitch-and-toss,
And lose, and start again at your beginnings
And never breath a word about your loss;
If you can force your heart and nerve and sinew
To serve your turn long after they are gone,
And so hold on when there is nothing in you
Except the Will which says to them: "Hold on!" 

If you can talk with crowds and keep your virtue,
Or walk with kings --nor lose the common touch,
If neither foes nor loving friends can hurt you;
If all men count with you, but none too much,
If you can fill the unforgiving minute
With sixty seconds' worth of distance run,
Yours is the Earth and everything that's in it,
And --which is more-- you'll be a Man, my son!
 

publicado por rtiatpovoacao às 17:31
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Feira Povoacense de 9 a 1...

. CLC 7 – DR3: Ciência e Co...

. Como se faz um audiolivro...

. "Biblioteca" de audiolivr...

. CLC 7 - DR2: Tutorial do ...

. "Fundação Pingo Doce de P...

. Mecenato: uma reflexão, n...

. Actividade Extra -.curric...

. A Tempestade de William ...

. Novos livros

.arquivos

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds